Regional da Serra apresenta “A Praça do Choro é Nossa” - Santa Tereza Tem
Logo

Agenda

Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

Regional da Serra apresenta “A Praça do Choro é Nossa”

9 jan, 2022 as 10:00 5 fev, 2022 as 10:00

Regional da Serra apresenta “A Praça do Choro é Nossa”

Celebrando a potência do choro de BH, Regional da Serra realiza série de rodas com convidados

Entre 9 de janeiro e 5 de fevereiro, projeto “A Praça do Choro é Nossa” reúne ícones da velha guarda e expoentes da nova geração em rodas que acontecem em feiras livres de BH; programação traz, ainda, oficina com o grupo paulista Regional Imperial  

Belo Horizonte é uma das maiores praças do chorinho no Brasil. Para confirmar, basta perguntar a algum boêmio, conhecedor de nossos muitos e bons bares; ou a um morador entusiasta da música brasileira; ou a conhecedores da agenda cultural belo-horizontina. A afirmação se comprovará quando um desses personagens começar a listar as várias rodas de choro atualmente espalhadas pela cidade. Primeiro gênero musical genuinamente tupiniquim, o chorinho encontra terreno fértil e afetivo em BH – e não é de hoje. Repleta de figuras simbólicas, espaços icônicos e muitas trocas, a cena do choro atravessou gerações nas últimas décadas e encontra-se a pleno vapor.

REgional da Serra

Formado por músicos contemporâneos da capital mineira, o Regional da Serra é fruto dessa história. Nascido em 2015, do encontro de músicos que “se criaram” na emblemática roda do Bar do Salomão, o grupo é hoje uma referência da nova geração do chorinho na cidade. Para celebrar a tradição e a renovação do gênero em BH, o Regional da Serra realiza, entre 9 de janeiro e 5 de fevereiro, o projeto “A Praça do Choro é Nossa”, que reúne ícones da velha guarda e jovens expoentes em rodas que acontecerão em feiras livres de várias regiões da capital mineira. O projeto é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Fotos: Lina Mint

Programação

As rodas acontecem às 10h, com exceção da roda no Barreiro, marcada para 15h.
9/1 – Marcela Nunes (flauta)Zé Carlos (cavaquinho)- Feira Bairro da Graça, na Concórdia
22/1 – Aussier Vinicius(Cavaco)Rubens (pandeiro) – Praça do Cristo, no bairro Milionários – Barreiro – 15h
23/1 – Claudia Sampaio (sax)Ronaldo do pandeiro (pandeiro)
30/1 – Fred lazarini (pandeiro e cantor)Geraldo Magela (violão sete cordas) –na Feira Venda Nova; feira do Bairro Alto dos Pinheiros.
5/2 – Hélio Pereira (Bandolim)José Cícero Gonzaga (Acordeon)Acir Antao (Cantor)Juliana Ávila (flauta)Diza Franco (cantor)

roda que abre a programação, totalmente gratuitano dia 9 de janeiro, domingo, ocupa a Feira Bairro da Graça, no Concórdia, com a participação de nomes “das antigas” como Zé Carlos (cavaquinho) e de jovens músicos, como Marcela Nunes (flauta transversal). Na sequência à abertura, serão realizadas rodas no dia 22/01, sábado, na Praça do Cristo, no bairro Milionários, na Região do Barreiro; no dia 23/01, domingo, na Feira Venda Nova; e, no dia 30/01, domingo, na feira do Bairro Alto dos Pinheiros.

Formado por Daniel Nogueira (pandeiro), Daniel Toledo (violão sete cordas), Pablo Dias (cavaco) e Pedro Alvarez (flauta), o Regional da Serra busca, através do projeto, difundir o choro também por meio da descentralização e da inserção da música no cotidiano da população. “A ideia de realizar as rodas nas feiras livres é fazer com que o choro chegue às pessoas em situações rotineiras. É um momento em que todos estão carentes de cultura. Então, também queremos proporcionar esta fruição espontânea. De surpresa, cotidiana. E com segurança, claro”, diz o flautista Pedro Alvarez, ressaltando que a realização das rodas seguirá todos os protocolos sanitários vigentes. “Também achamos muito importante levar o choro a diferentes regiões da cidade, principalmente àquelas mais distantes da área central, que não costumam receber muitos eventos culturais”, completa.

Além de se espalharem por BH, as apresentações vão misturar músicos experientes, como Ausier Vinícius (cavaco), Rubens (pandeiro), Geraldo Magela (violão sete cordas), Zé Carlos Choairy (cavaco), e nomes da nova geração, como Juliana Perdigão (clarineta) e Claudia Sampaio (saxofone). Um dos destaques é a programação de encerramento, no dia 5 de fevereiro, com a presença do grupo paulista Regional Imperial, referência nacional da nova geração de chorões, que inclui uma oficina gratuita, direcionada para músicos interessados em aprofundar conhecimentos na linguagem do choro, e uma grande roda que irá unir os integrantes do grupo paulista, do Regional da Serra e chorões de BH e Região Metropolitana.

A última grande roda, que acontece a partir das 16h, no Baticum, contará com dois grandes nomes da velha guarda, Cícero do Acordeon e Hélio Pereira, no bandolim e no trombone. O show também terá a presença de Juliana D’ávila, na flauta, e de Acir Antão e Diza Franco, nos vocais.

Serviço

Regional da Serra apresenta “A Praça do Choro é Nossa”

Abertura: 09/01, domingo, na Feira Bairro da Graça (R. Itapegipe, 882-936 – Concórdia)

Próximas rodas: 22/01, na Praça do Cristo; 23/01, na Feira Venda Nova; 30/01, na feira do Alto dos Pinheiros; 05/02, no Barticum (R. Itataré, 566 – Concórdia). Todas as rodas são gratuitas.

Anúncios